ESPAÇO HISTÓRICO FRJ

Nossa História

Em 1990, nascia a Festa do Rei Jesus. Na época era uma espécie de confraternização dos membros do Vida Nova. Queríamos uma diversão diferente das que o mundo nos oferecia: sem bebidas, sem drogas, em que pudéssemos ficar tranquilos, sem brigas ou vi­olência e, na qual, em sadia convivência, pudéssemos nos divertir, rir, louvar, cantar e dançar ao Senhor Jesus!

Nos dois primeiros anos, a Festa, denominada Baile com Jesus, realizava-se no Salão de Festa da residência de Joa­quim e Regina Carlette. No primeiro ano, parecia como um baile de debutantes, todos de branco, duas ou três bandas locais e um modesto coquetel. A partir do segundo ano, os servos iam vestidos de branco e os participantes, com traje so­cial, mas todos de máscaras. No meio da festa, caíam as máscar­as por meio do louvor, na pre­sença do Senhor! Era uma noite muito alegre, em que festejávamos nosso com­prometimento com o serviço a Deus e recebíamos alguns irmãos.

Com isso, o local ficou pequeno. Deus nos impulsionava a avançar e irmos para um local maior. Meio temerosos, mas apegados a moção que Deus nos dava, fomos então para o Caçadores Carnavalescos Clube, no centro da cidade, ainda com nome de “Baile com Jesus”. Um baile diferente, uma re­sposta para a evangelização de jovens naquela época. Mui­tos jovens reunidos para cantar e dançar com os louvores do Senhor. Tinha um bom coquetel, bandas locais e camisetas religiosas. Foi impactante, teve uma grande repercussão no meio dos jovens e da Igreja.

No ano de 1993, o Bispo Diocesano em exercício naquele período, Dom Luiz Mancilha Vilella, percebia na Festa um in­strumento de Deus capaz de evangelizar e trazer os Jovens de volta para a Igreja, mas visando evitar conflitos com os mais conservadores ou com os que ainda não entendiam esse potencial do Baile, pediu que mudássemos o nome. Em obediência à Igre­ja, oramos e discernimos um novo nome: Festa do Rei Jesus!

A partir de 1993, a Festa do Rei Jesus começou a ganhar mais público e características próprias, ainda como um grande baile, com bandas e coquetel. A cada ano que se passava, aumentava o número de atrações, até que o Senhor nos impulsionou a apoiar e promover a música católica, que na época era pouco divulgada. Começamos a mesclar atrações regionais com atrações nacionais, buscando sempre trazer novos estilos e novas bandas com uma decoração diferente a cada ano. Fomos crescendo e evoluindo, como vocês podem ver: de cartazes feitos a mão e datilografados a digitados, de preto e branco a colorido, de cópia a impressos em gráfica.

No ano de 1996, trouxemos a primeira atração nacional: a equipe Heaven’s Dance, da Codimuc. Entrava na Festa do Rei Jesus a música eletrônica. Nesse ano, fizemos também o primeiro cartaz em formato 2 (60x45cm), que foi impresso em Gráfica. Em 1999, o primeiro cartaz colorido.

Até o ano de 2001 permanecemos no Clube Caçadores. Nesse período, muitas bandas da região de Cachoeiro, Castelo e Vitória se apresentaram na Festa. Destacamos entre as bandas nacionais: Banda Ruach, Heanven’s Dance, Orasamba, Banda Taus, Banda Bom Pastor e Banda Dominus.

Em 2002, a Festa do Rei Jesus ganhou roupagem nova. A festa deixou de ser realiza em clube e fomos para o CIE, na Vila Rica, com dois ambientes distintos: o salão para o louvor com as bandas, intercalando com Dance Cristão, e a parte das tendas da Praça de Alimentação e livraria. Porém, a maior vitória foi ter a presença do Senhor Eucarístico adorado na Capela durante a noite.

Em 2003, tivemos, além da estrutura já conhecida, cinema e play ground.

Em 2004, tivemos Tenda Dance durante a noite toda com seis sessões de 1 hora cada, Salão com Louvor a noite toda com diversas bandas, Praça de Alimentação e Shopping da Fé. Só que a quantidade de pessoas aumentou: estávamos com 1.680 pessoas participando, sem contar os servos, membros das bandas e pessoal da Praça de Alimentação.

Em 2005, a Festa se transferiu para o Skala Park Show, com venda de 3.000 camisas.

Em 2006, o público passou para 4.000 pessoas, a Capela do Santíssimo ficou em uma Ilha construída por sobre a piscina do Clube. Nesse ano, mais de 500 pessoas não conseguiram entrar no evento. Ficou lotado! Uma das grandes novidades foram os equipamentos radicais. Chegou o tempo de desdobrar a nossa tenda para acolher mais filhos do Senhor.

Em 2007, atendendo ao chamado de Deus, a Festa ampliou sua estrutura: o novo local escolhido foi o Pavilhão da Ilha da Luz, com 6000 pessoas. Entre as inovações, uma Cristodance modelo cúpula com 20m de diâmetro, touro mecânico e um Pavilhão Alternativo. E consolidando o evento, uma procissão solene de Adoração ao Santíssimo Sacramento, que comoveu a multidão e foi cotada pela maioria dos jovens como o momento mais marcante da noite.

Em 2008, no Pavilhão da Ilha da Luz, com um novo ambiente e uma nova temática, acolhemos 6.500 jovens. Uma das novidades foi a Loja de Badulaques & Bugigangas e o ponto ápice, a Adoração ao Santíssimo no meio da noite.

Deixe uma resposta

© 2017 Comunidade Católica Vida Nova. All Rights Reserved